Vem que tem especial de Páscoa!

Você pode viver a Páscoa de diversas formas… Pode refletir sobre passagens, ir pra missa rezar, aproveitar o feriado pra botar as séries em dia, se entupir de chocolate, fazer tudo isso ou não fazer coisa alguma. Mas uma comidinha especial sempre faz bem pro buchinho e pro coração.

Selecionei umas receitas do blog que são sucesso pro almoço de páscoa ser mais especial. 🙂

Começando pela sobremesa pq a vida é curta!

Páscoa: Ovo de pão de mel [Bônus: cake pop]

pascoa_ovochoc


Ambrosia vegana de 10 minutos!

pascoa_ambrosia

**A agora é hora dos salgados**

Arroz cremoso com limão e postas de ~peixe~ sem peixe

pascoa_Feijao


Bambulhoada

pascoa_bambu


Moqueca de palmito pupunha com ~camarão~ de feijão branco +bônus: caldo de legumes e farofa de banana

pascoa_moqueca


Moranga lindíssima recheada com palmito ❤

pascoa_moranga


Cuscuz paulista cheio de carinho ❤

pacoa_cuscuz

 

É isso, amém pra quem é de amém, axé pra quem é de axé, beijo pra quem é de beijo ❤

Anúncios

Moqueca de palmito pupunha com ~camarão~ de feijão branco +bônus: caldo de legumes e farofa de banana

Eu queria fazer uma moqueca com um lance diferente. Aí, comecei a pensar em um jeito de substituir camarão e ~ta-dá~: camarão de feijão branco!

FAQ do camarão:
É um negócio que engana? Não, dá pra saber que não é camarão.
Fica parecido com camarão? Lembra de longe, a textura fica interessante e com sabor de mar.
Fica gostoso? Super!

Ah, a moqueca é inspirada numa que minha mãe costumava fazer, então, é toda coração ❤

moq8

O camarãozinho:
1/2 xícara de Feijão branco cru – [deixado de molho pelo tempo que você puder, o ideal são 6h, no mínimo]
1 colher de café de bicarbonato
1 colher de chá de alga hijiki [opcional pq é mais difícil de achar]
1/4 folha de alga nori
1/2 limão
sal
pimenta
-se quiser cor: coloca um pouco de beterraba em pó, cúrcuma ou colorau

Moqueca
1 pimentão vermelho
1 cebola
2 tomates
1 vidro de palmito pupunha
1/4 folha de nori
1/2 colher de chá de hijiki [opcional – se for usar, hidrata antes numa xicrinha com água]
1/2 limão [só o caldo]
1 vidro de leite de coco
1 xícara de caldo de legumes – receita abaixo
Coentro
Salsinha
Azeite de dendê

Camarão feijão
Escorre o feijão, coloca ele pra cozinhar na panela comum – não de pressão. Coloca água até cobrir tudo e o bicarbonato. A ideia é ter o feijão cozido, porém firme. Deixa uns 20 minutos e adiciona os outros ingredientes. Fica de olho pra tudo ficar cozido, firme e sem queimar, se precisar coloca mais água. Depois que tiver numa consistência boa, desliga o fogo, escorre a água e refoga os feijões. Se quiser, coloca mais limão.

moq1

moq10

Moqueca
Refoga a cebola no dendê, aí, coloca uma camada de pimentão, palmito e tomate. Bota o caldo de legumes, sal e pimenta.

Cobre e deixa lá, fogo médio/baixo até tudo ficar macio. Quando as coisas estiverem cozidas, coloca as algas, o leite de coco e o suco de limão. Deixa ferver. Aí, entram as ervas frescas [salsinha e coentro], desliga o fogo e finaliza com os camarões de feijão.

moq5

 

Bônus 1:
Caldo de legumes
Talos de vegetais variados – uso bastante o da salsinha
cenoura
cebola
água o bastante
sal
-É só cozinhar tudo, bater e coar. Guarda na geladeira ou congela na forminha de gelo

Bônus 2:
Farofa de banana
2 bananas
1/2 cebola
farinha de mandioca
-Refoga banana com cebola e sal. Depois, farinha até ficar delícia.

 
-Decorei com flor de coentro, mas foi só pelo charme.

moq7moq6

 

 

Quiche puro charme de legumes + Talitinha abre o <3 sobre o Veganismo

ALERTA: TEM TEXTÃO NÃO MUITO ÃO, MAS TEM. E A RECEITA É SUSSA. 😉

Vegan não come coisa de bicho, até aí tudo bem. Veganos têm uma alimentação totalmente vegetariana. Mas não é só isso, não é só comida. E tenho visto muitas pessoas falando que cada um faz seu veganismo – dizem que a base é o amor, que ser vegano é cuidar do próprio corpo, que somos veganos pelo planeta… Desculpa acabar com essa felicidade, mas veganismo não é um conceito flexível.  Por isso tenho sentido a necessidade de explicar algumas coisas.

Sobre o amor: Acho que pode ser uma porta de entrada, amor se liga com empatia, é bacana. Mas, ninguém ama a larva do bicho da seda. Só não é ético matar um bicho pra fazer roupa. Amor é relativo, ética não.
Sobre a saúde: Focar em saúde coloca o ser humano como centro das coisas e isso tá errado. Animais são o foco. Veganismo não tem a ver com saúde. Sua saúde tá ligada a teus hábitos, tua genética e teu meio. Não tá relacionada com seu tratamento ético aos animais.
Sobre o planeta: Um impacto ambiental menor é só uma feliz consequência do veganismo, não é sua essência.

Ou seja:
Veganismo é um movimento que visa libertação animal.
Veganos não enxergam os animais [humanos e não humanos] como coisas feitas para serem utilizadas.
E acredito que o veganismo deve conversar com causas sociais. Afinal, num mundo que passa fome é um privilégio poder escolher o que comer. E numa sociedade em que educação não é prioridade, ter acesso a informação para poder questionar as práticas sociais também é privilégio.

Ufa, espero não ter sido muito grossa. Agora, vamos falar de comida?

tortacharme9

Cebola Lótus:
3 cebolas
Azeite
Shoyu
Vinagre branco
Ervas variadas [usei orégano e tomilho]
Pimenta
Massa:
2 xícaras de farinha
1/2 xícara de água gelada
1/2 xícara de óleo
Sal

Recheio – o que tem na geladeira, usei:
1 cenoura fininha
1/2 pimentão vermelho
1/2 pimentão amarelo
1/2 maço de brócolis
Farinha – o quanto precisar
Pimenta
Sal
*coloquei uma pts/pvt que tinha sobrado do outro dia, mas não tenho medida

Cobertura – mandioquinha/batata salsa/batata baroa
100g de mandioquinha cozida
1/4 xícara de água [talvez precise de mais]
1 colher de sopa de tofu amassado ou de xerém de amendoim
1 colher de sopa de óleo ou azeite
1 colher de sopa de vinagre de arroz ou caldo de limão
Sal

A cebola:
A inspiração veio desse vídeo aí ^
Só mudei umas coisas. É só cortar as cebolas, faz como se fosse um asterisco, mas não vai com a faca até o fim. Coloca os temperos – azeite, shoyu, vinagre e ervas. Aí, cobre e leva pro forno médio até as cebolas ficarem macias e as pétalas abrirem. Eu precisei dar uma cutucada com o garfo pra abrir por completo. Finalizei com um pouco de azeite e sal – pq sou dessas.
tortacharmetortacharme1 tortacharme2 tortacharme5
Massa:
Numa tigela mistura a farinha e o sal – se quiser uma corzinha, bota cúrcuma ou colorau. Em outro lugar, junta água e óleo, bate até ficar branco – pode fazer isso com um garfo, um batedor ou usar mixer/liquidificador. Coloca essa misturinha na farinha e mexe até ficar uma bola. Abre a massa numa assadeira e leva pro forno alto. Deixa lá até dourar a borda – deve ser uns 10 minutos.
tortacharme6
A cobertura:
Bate tudo junto até formar um creme – só vai colocando a água aos poucos. Deve ficar na consistência de um requeijão.tortacharme4
Como montar tudo?
Massa – assada até ficar com as bordas douradas
Recheio – legumes crus misturados com farinha e tempero
Cobertura – creme de mandioquinha
Forno médio por uns 30 minutos. Até a cobertura ficar douradinha.
As flores de cebola são assadas em outra forma e depois colocadas sobre a torta.
Feito!

tortacharme7 tortacharme8

tortacharme10 tortacharme12
tortacharme11

Ratatouille [+ azeite aromatizado]

É aquela receita simples do ratinho – não o homofóbico bigodudo do SBT, sim o da Pixar. Fiz um azeite com ervas pra finalizar com cheiro e estilo!
O acompanhamento é couscouz marroquino com molho de pequi, mas pode comer com qualquer coisa – arroz, pão, batata assada…

Claro que vou botar videozinho do filme:

Azeite/óleo aromatizado
1/2 xícara de azeite/óleo
1 dente de alho
1 ramo de salsinha
2 folhas de louro
1/2 colher de chá de tomilho
Dica da pindaíba: se for usar óleo, pode colocar uns caroços de azeitona pra esquentar junto e deixar com cara de azeite

Ratatouille
2 berinjelas
1 abobrinha
1 cebola
1 pimentão
2 tomates
sal e pimenta
1/2 xícara de azeite aromatizado

rata

Azeite/óleo aromatizado
Bota tudo numa panela e deixa o fogo baixo. Quando a salsinha estiver durinha – meio crocante, desliga o fogo.
Coa e usa. Se quiser usar depois, pode congelar esse óleo e usar pra finalizar os pratos.

rata1 rata2

Rattouille
Fatia tudo, arruma numa forma untada, coloca sal, pimenta e azeite. Cobre com uma forma ou papel alumínio. Forno médio até amolecer tudo. Dá uns 20~30 minutos.

rata3 rata4

Sugestão pra servir:
Couscouz marroquino com pequi – Só hidratei a semola com molho de pequi e caldo de legumes. 🙂

rata5 rata6

Torta mandala de legumes [sem glúten nem soja]

É facilinha
É baratinha
E, vamos combinar, o visual é bem bacana.

tortacol9

A inspiração veio dessa torta AQUI [em inglês]. A receita original é feita com outros ingredintes e usa um creme francês todo pomposo. Usei os legumes que tinha na geladeira e fiz a massa com grão de bico. O recheio é um creme de batatas com uma levada de ~queijo~, mas super rola trocar por um creme de couve-flor e cortar os carbo tudo.

Quem vai?
Cobertura:
2 abobrinhas
1 cenoura
1/2 pimentão
Erva doce
Orégano
Sal

Recheio:
3 batatas grandes
OU 1 Couve flor [se quiser diminuir os carboidratos]
2 colheres de sopa de polvilho
2 colheres de sopa de vinho branco seco
1 colher de sopa de levedo de cerveja [se tiver]
2 colheres de sopa de azeite
Sal
Noz moscada
Pimenta branca
-Água até dar ponto

Crosta
1,5 xícara de grão de bico [medi seco]
Alho em flocos ou frito
Sal
1 colher de sopa de azeite
Água pra ajudar a bater

Como?

tortacol5

Cobertura:
Fatia todos os legumes.
-Cortei usando uma faca, mas acho que fica tudo mais fácil se fizer as fatias de cenoura e abobrinha com aquele negocinho de descascar cenoura. As abobrinhas estavam grandes, cortei as tiras ao meio.
tortacol1 tortacol6

Recheio:
Cozinha as batatas [ou a couve flor] e bate no liquidificor/processador com os demais ingredientes. Coloca água até ficar uma textura cremosa.
-Ah, costumo sempre usar as cascas das batatas. Por isso esses marronzinhos no creme.

tortacol3

Crosta:
Cozinha o grãos de bico, escorre a água e amassa/processa com os outos ingredientes. Coloca água aos poucos até virar uma massa, dependendo do quão cozido estão os grãos, pode ser que nem precise de água.

tortacol2

E monta de que jeito?
Abre a massa numa forma, leva pro forno alto e deixa até dourar – deve ser uns 20 minutos.
Espalha o recheio. Aí, pra cobertura, começa colocando um rolinho de abobrinha no meio, depois, enfia as outras fatiar perpendiculares ao creme.
-Achei mais fácil colocar todas as fatias de abobrinha e preencher os espaços com os outros legumes.  Reguei com azeite e temperei com sementes de erva-doce e orégano.
Forno médio por cerca de 30 minutos – pra cozinhar os legumes. Depois, 10 minutos em forno alto [pra dourar].

tortacol8 tortacol7

Fondues rapidinhos [cremes sem soja AND sem glúten]

4

Tá frio e nada melhor do que um fondue pra se sentir elegante e fazer um carinho em quem tá merecendo um pouco de amor – você, namores, você de novo, enfim, qualquer pessoa bacana merece um fondue!

6
O [sem] queijo
1 xícara de purê de mandioquinha
½ xícara de castanha de caju [deixadas de molho por 2 horas, se possível]
2 xícaras de água
2 colheres de sopa de polvilho azedo
2 colheres de sopa de azeite
¼ de xícara de vinho branco
1 colher de sopa de missô [só pra dar gostinho]
sal e pimenta branca

Bate tudo junto, depois leva ao fogo até ganhar consistência. Depois, coloca no lance pra fondue e tá pronto

5

Grão de bico com pimentão defumado
1,5 xícara de grão de bico cozido
1 pimentão tostado direto no fogo
½ cebola
1 dente de alho
2 colheres de sopa de azeite
sal
2 1
Tosta o pimentão na boca do fogão ou com um maçarico até ficar beeem pretão. Aí, mergulha na água fria e tira a casca queimada. Corta o pimentão, retira a sementes e aquele lance verde.
Bate tudo no liquidificador e vai colocando água até ficar no ponto que você gostar. Corrige o sal e pode colocar no lance do fondue.

Ai, pra xuxar no fondue foi pão [esse tinha glúten] e pvt [essa tinha soja] refogada com shoyu, conhaque e cebola. Se não quiser/puder usar soja e glúten, rola xuxar com legumes assados bem crocantes, além de pães sem glúten.
7 8

Bambulhoada

Além de ter o coração cheio de compaixão, o povo vegano tem a mente transbordando de criatividade. A gente desmonta a bacalhoada, salva vááários peixes e inventa batatalhoada, jacalhoada, bambulhoada…

mar3

Eu gosto muito da textura do bambu, mas ele tem um saborzinho amargo que me incomodava um tanto. Então, comecei a testar formas de deixar tudo mais agradável. Cheguei a este modo de preparo

O broto e o caldo:
200g de broto de bambu em conserva (cortado em pedaços de +-5cm x 2cm)
1/2 folha de alga nori
1 colher de sopa de alga hijiki
1/2 limão
1 cebola
100 ml de vinho branco
sal
água ate cobrir tudo e sobrar uns 2 dedos acima.

Cozinha tudo na panela de pressão por uns 15~20 minutos.
O líquido na panela é um caldo com sabor de mar, pode ser usado em pirão, risoto ou qualquer outra coisa que você faria com caldo de peixe.

mar2 mar1

A montagem:
3 batatas
1/2 pimentão
1 cebola
dentes de alho [quanto teu bom senso mandar, usei 3]
azeitona [se tiver, aqui em casa não tinha, mas eu recomendo]
salsinha, coentro [só no fim]
sal e pimenta do reino
Azeite – muito azeite

Você pode colocar tudo na assadeira untada com azeite, e fazer uma coisa mais be-bop, ou
colocar tudo em camadas. Aí, rega com mais azeite e um pouco de vinho branco.
Cobre tudo e leva ao forno médio até as batatas ficarem cozidas. Descobre a assadeira e deixa no forno mais uns 10 minutos – até dourar. Pra finalizar, mais azeite e as ervas frescas.

mar6