Cuscuz paulista cheio de carinho <3

Momento de superação: Eu passei as últimas semanas emendando uma zica na outra – peguei uma tosse bizarra, aí, caí e fiquei com o joelho ferrado e, pra terminar, foi a vez do meu estômago ficar zuado. Até a pimenteira da hortinha secou.
Mas, como sou durona, sobrevivi pra contar a história! hahahahaa

cuscuz5

~Antes, da receita, um pouco de história~
O Cuscuz paulista nasce das marmitas dos bandeirantes, essa galera do mal levava uma carne com caldo, legumes e farinha pras viagens. Aí, o no chacoalho da missão, a marmita se revirava, esfriava e virara um cuscuz. Então, você pode fazer um cuscuz com qualquer ‘recheio’, a base é legumes, caldo e farinha de milho.

cuscuz7

A receita é só uma sugestão de preparo e é a receita de mamãe – ela fez porque eu tava doente e precisava de carinho ❤ ❤ ❤

1 cebola pequena picada
1 dente de alho
1/2 pimentão pequeno picado
1 cenoura média ralada
1 xícara de brócolis picado
2 tomates picados
1 xícara de proteína [pode ser pts/pvt, nata de soja, cogumelo]
3 colheres de sopa de tofu [opcional, pra dar textura de clara de ovo cozida]
Milho/Ervilha – O quanto você quiser
1 sachê de polpa de tomate
1 xícara de água

1 xícara de flocos de milho
1/2 xícara de farinha de mandioca
Temperos:
Salsinha
Páprica doce
Sal
Pimenta

Pra fazer é bem sussa:
Refoga a cebola e o alho, aí, coloca e refoga as coisas na ordem das mais firmes para as mais macias. Então, a sequência foi: brócolis, proteína, milho/ervilha, pimentão, cenoura, tomate – menos o tofu. Aí, entram o extrato de tomate e a água e os temperos – menos a salsinha. Deixa tudo ferver. Aí, coloca as farinhas aos poucos e mexe com jeitinho pra não desmanchar os legumes – se empelotar, coloca mais água. Quando começar a formar uma bolota mais firme mais firme do que um mingau, desliga o fogo, coloca o tofu e a salsinha.

cuscuz4
Pra fazer bonito, bota numa forma untada e decorada. Deixa na geladeira até endurecer e seja feliz 🙂
Ah, pra decorar, minha mãe colocou um pouco de abobrinha refogada – porque ela acha que todo prato precisa ter verde ❤

cuscuz8cuscuz6

Anúncios

Quiche puro charme de legumes + Talitinha abre o <3 sobre o Veganismo

ALERTA: TEM TEXTÃO NÃO MUITO ÃO, MAS TEM. E A RECEITA É SUSSA. 😉

Vegan não come coisa de bicho, até aí tudo bem. Veganos têm uma alimentação totalmente vegetariana. Mas não é só isso, não é só comida. E tenho visto muitas pessoas falando que cada um faz seu veganismo – dizem que a base é o amor, que ser vegano é cuidar do próprio corpo, que somos veganos pelo planeta… Desculpa acabar com essa felicidade, mas veganismo não é um conceito flexível.  Por isso tenho sentido a necessidade de explicar algumas coisas.

Sobre o amor: Acho que pode ser uma porta de entrada, amor se liga com empatia, é bacana. Mas, ninguém ama a larva do bicho da seda. Só não é ético matar um bicho pra fazer roupa. Amor é relativo, ética não.
Sobre a saúde: Focar em saúde coloca o ser humano como centro das coisas e isso tá errado. Animais são o foco. Veganismo não tem a ver com saúde. Sua saúde tá ligada a teus hábitos, tua genética e teu meio. Não tá relacionada com seu tratamento ético aos animais.
Sobre o planeta: Um impacto ambiental menor é só uma feliz consequência do veganismo, não é sua essência.

Ou seja:
Veganismo é um movimento que visa libertação animal.
Veganos não enxergam os animais [humanos e não humanos] como coisas feitas para serem utilizadas.
E acredito que o veganismo deve conversar com causas sociais. Afinal, num mundo que passa fome é um privilégio poder escolher o que comer. E numa sociedade em que educação não é prioridade, ter acesso a informação para poder questionar as práticas sociais também é privilégio.

Ufa, espero não ter sido muito grossa. Agora, vamos falar de comida?

tortacharme9

Cebola Lótus:
3 cebolas
Azeite
Shoyu
Vinagre branco
Ervas variadas [usei orégano e tomilho]
Pimenta
Massa:
2 xícaras de farinha
1/2 xícara de água gelada
1/2 xícara de óleo
Sal

Recheio – o que tem na geladeira, usei:
1 cenoura fininha
1/2 pimentão vermelho
1/2 pimentão amarelo
1/2 maço de brócolis
Farinha – o quanto precisar
Pimenta
Sal
*coloquei uma pts/pvt que tinha sobrado do outro dia, mas não tenho medida

Cobertura – mandioquinha/batata salsa/batata baroa
100g de mandioquinha cozida
1/4 xícara de água [talvez precise de mais]
1 colher de sopa de tofu amassado ou de xerém de amendoim
1 colher de sopa de óleo ou azeite
1 colher de sopa de vinagre de arroz ou caldo de limão
Sal

A cebola:
A inspiração veio desse vídeo aí ^
Só mudei umas coisas. É só cortar as cebolas, faz como se fosse um asterisco, mas não vai com a faca até o fim. Coloca os temperos – azeite, shoyu, vinagre e ervas. Aí, cobre e leva pro forno médio até as cebolas ficarem macias e as pétalas abrirem. Eu precisei dar uma cutucada com o garfo pra abrir por completo. Finalizei com um pouco de azeite e sal – pq sou dessas.
tortacharmetortacharme1 tortacharme2 tortacharme5
Massa:
Numa tigela mistura a farinha e o sal – se quiser uma corzinha, bota cúrcuma ou colorau. Em outro lugar, junta água e óleo, bate até ficar branco – pode fazer isso com um garfo, um batedor ou usar mixer/liquidificador. Coloca essa misturinha na farinha e mexe até ficar uma bola. Abre a massa numa assadeira e leva pro forno alto. Deixa lá até dourar a borda – deve ser uns 10 minutos.
tortacharme6
A cobertura:
Bate tudo junto até formar um creme – só vai colocando a água aos poucos. Deve ficar na consistência de um requeijão.tortacharme4
Como montar tudo?
Massa – assada até ficar com as bordas douradas
Recheio – legumes crus misturados com farinha e tempero
Cobertura – creme de mandioquinha
Forno médio por uns 30 minutos. Até a cobertura ficar douradinha.
As flores de cebola são assadas em outra forma e depois colocadas sobre a torta.
Feito!

tortacharme7 tortacharme8

tortacharme10 tortacharme12
tortacharme11

Espaguete com pesto de rúcula & tomatinho seco & nata de soja recheada

Tá na correria e quer fazer um jantar bacaninha?  Não vou nem te enrolar com textão divertidinho, se joga nessa receita!

pest3

Nata de soja recheada com creme de couve flor e brócolis

1/2 buquê de couve-flor cozida
1/2 buquê de brócolis cozido
sal e pimenta
1 colher de sopa de vinho branco
1 colher de sopa de polvilho [ou qualquer outro amido]
1 colher de sopa de água
1/2 limão
cebola ralada [quanto você quiser]
Nata de soja [ou yubá] 250g

Abre a nata de soja de modo que seja possível rechear e enrolar; espalha cebola ralada, sal e pimenta
Pica o brócolis. Bate a couve flor com os demais ingredientes até ficar um purê.
Espalha essa pasta de couve flor +  brócolis picado sobre a nata, acerta o sal e enrola.
Coloca numa forma untada, forno médio, pincela com shoyu. Deixa até a nata ficar crocante – dá uns 20 minutos, forno médio-alto. Aí, quando tirar do forno, pincela com azeite ou creme vegetal.

pest5 pest6
pest7 pest8

Tomatinho seco:
1 caixinha de tomate sweet grape
alho
orégano
tomilho
sal
açúcar

Corta os tomates ao meio e coloca em uma assadeira untada com azeite.
Põe todos os temperinhos e leva ao forno baixo até eles secarem [obviamente haha]. É rapidinho, cerca de 20 minutos. Ah, tenta não mexer para evitar que eles desmanchem, vá com jeitinho.

pest4

Pesto de rúcula

1/2 maço de rúcula
2 coheres de sopa de azeite
sal
1 colher de sopa de amêndoas ou outra noz/castanha que você tiver/quiser
1/2 limão
-água, se precisar de ajuda pra bater.

Bate tudo no liquidificador. Aí, é só jogar no macarrão e partir pro abraço 😉

pest2

pest9