[Pura preguiça] Hambúrguer de lentilha com homus de feijão branco+páprica

Esta receita surge no seguinte momento: final de semana, preguiça, uma inspiração no oriente e pão italiano.
A comida é bem rápida de fazer, só demora pra cozinhar os grão. Aliás, aqui em casa, a gente cozinha os grãos e congela. Assim, o processo de deixar de molho e cozimento acontece só uma vez. A gente congela o caldo separado dos grãos. Assim, fica mais fácil pra fazer hambúrguer, assados, chilli.

>>> Aaaaah, agora tem página no facebook:
https://www.facebook.com/amodeliciasveganas/
lentihom2

Como a receita é super simples, vou mudar a ordem das coisas no post para ficar tudo direto, tá?

Antes, uma pausa para Cher – porque descobri que essa juventude não conhece  a DEOSA

Hambúrguer de lentilha – sem glúten [Já postei AQUI]
1,5 xícara de lentilha
1/2 cebola picada
1/4 de maço de salsinha
1 dente de alho
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de sopa de shoyu
~3/4 xícara de farinha de mandioca crua [até dar ponto]
Sal
Pimenta do reino

Cozinha a lentilha, mas deixa ela firminha, não muito mole. Aí, pega metade dos grãos e os outros ingredientes [menos a farinha] e bate no liquidificador/processador ou amassa. Vai virar uma pasta. Junta o restante da lentilha e mistura com as mãos. Depois, coloca farinha de mandioca até dar o ponto de hambúrguer. Eu gosto de deixar a massa molinha. Faço uma bolota e achato na frigideira. Assim, acho que ele fica crocantinho por fora e suculento por dentro.

lentihom1

Homus de feijão branco e páprica
2 xícaras de feijão branco cozido
1/2 limão [suco]
1/4 de cebola
1 colher de chá de páprica -doce, picante ou defumada, escolhe aí
Sal e azeite – o quanto você quiser

Bate tudo no liquidificador e vai colocando azeite aos poucos. Dependendo da consistência do feijão, você pode precisar colocar um pouco de água.

Pra das sustância ao lanche:
+abobrinha grelhada: só cortei em fatias e grelhei com sal e pimenta.
+ cebola refogada: cortei em tiras e refoguei com sal pra não queimar

lentihom4lentihom3

 

Anúncios

Cuscuz paulista cheio de carinho <3

Momento de superação: Eu passei as últimas semanas emendando uma zica na outra – peguei uma tosse bizarra, aí, caí e fiquei com o joelho ferrado e, pra terminar, foi a vez do meu estômago ficar zuado. Até a pimenteira da hortinha secou.
Mas, como sou durona, sobrevivi pra contar a história! hahahahaa

cuscuz5

~Antes, da receita, um pouco de história~
O Cuscuz paulista nasce das marmitas dos bandeirantes, essa galera do mal levava uma carne com caldo, legumes e farinha pras viagens. Aí, o no chacoalho da missão, a marmita se revirava, esfriava e virara um cuscuz. Então, você pode fazer um cuscuz com qualquer ‘recheio’, a base é legumes, caldo e farinha de milho.

cuscuz7

A receita é só uma sugestão de preparo e é a receita de mamãe – ela fez porque eu tava doente e precisava de carinho ❤ ❤ ❤

1 cebola pequena picada
1 dente de alho
1/2 pimentão pequeno picado
1 cenoura média ralada
1 xícara de brócolis picado
2 tomates picados
1 xícara de proteína [pode ser pts/pvt, nata de soja, cogumelo]
3 colheres de sopa de tofu [opcional, pra dar textura de clara de ovo cozida]
Milho/Ervilha – O quanto você quiser
1 sachê de polpa de tomate
1 xícara de água

1 xícara de flocos de milho
1/2 xícara de farinha de mandioca
Temperos:
Salsinha
Páprica doce
Sal
Pimenta

Pra fazer é bem sussa:
Refoga a cebola e o alho, aí, coloca e refoga as coisas na ordem das mais firmes para as mais macias. Então, a sequência foi: brócolis, proteína, milho/ervilha, pimentão, cenoura, tomate – menos o tofu. Aí, entram o extrato de tomate e a água e os temperos – menos a salsinha. Deixa tudo ferver. Aí, coloca as farinhas aos poucos e mexe com jeitinho pra não desmanchar os legumes – se empelotar, coloca mais água. Quando começar a formar uma bolota mais firme mais firme do que um mingau, desliga o fogo, coloca o tofu e a salsinha.

cuscuz4
Pra fazer bonito, bota numa forma untada e decorada. Deixa na geladeira até endurecer e seja feliz 🙂
Ah, pra decorar, minha mãe colocou um pouco de abobrinha refogada – porque ela acha que todo prato precisa ter verde ❤

cuscuz8cuscuz6

Sardella de lentilha, caponata e pão de minuto

Tudo começou com uma inspiração vinda diretamente de minha sogrinha, Izilda ❤ . Ela me deu um pote com uma caponata incrível e instigou minhas lombrigas a ansiarem por antepastos. Comi a caponata da sogra em 30 minutos e no dia seguinte fui lá prestar minha singela homenagem à culinária italiana e matar esse desejo que nasceu dentro de mim – não, não é gravidez, é gula. hahaha
Aí, inventei uma sardella vegana, aliás, sardella entra naquela lista de coisas que eu nunca comi e me meti a fazer uma versão vegana. Como eu sei que ficou parecida com a original? Dou pras pessoas experimentarem e elas me dizem se tá parecendo. Essa aí foi sucesso.
Como tudo é desculpa pra botar vídeo, aqui tem Gelsomina pra machucar o coração e fazer bem pra alma:

Pão de minuto de chimichurri [tá, essa é a mistura da Itália com a Argentia hahaha]
1,5 xícara de farinha de trigo
1/2 xícara de aveia
2 colheres de chá de fermento químico
1 xícara água [pode precisar de mais]
2 colheres de sopa de óleo
1 colher de chá de vinagre branco
2 colheres de sopa de chimichurri seco
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa de linhaça

Antepasto colorido
2 abobrinhas
1 berinjela
1 cebola
1 pimentão amarelo
10 azeitonas roxas picadas
2 colheres de sopa de uva passa [aham, boto passas em tudo]
1 colher de sopa de vinagre
Azeite
Orégano
Sal e pimenta

Sardella
1 xícara de lentilha cozida – medi já cozida, não crua
1/4 xícara de óleo/azeite
1 pimentão vermelho pequeno
1/2 cebola pequena
1 dente de alho também diminuto
1 colher de chá de temperos misturados: orégano, manjericão, erva doce
1 colher de sopa de alga hijiki [usei essa pq é mais forte, mas pode ser nori]
2 colheres de sopa de água quente

1/4 xícara de molho de tomate

Pão de minuto
Mistura as coisas secas numa tigela.
Em outro lugar, junta os líquidos + chimichurri. Vai na tigela e faz um buraco no meio da mistura de farinha & cia, coloca o líquido e vai mexendo com uma colher. A massa fica mais mole do que um pão tradicional, então, coloca mais um tiquinho de farinha pra poder manipular – ou deixa assim mesmo e bota numa forma de bolo inglês. Pode fazer um pãozão ou vários pãezinhos.
Forno médio, cerca de 25 minutos. Pra saber se tá bom, dá um soquinho no fundo. Quando fizer barulho de oco, tá feito!

sarde4

Antepasto colorido
Corta tudo do jeito que você quiser e ajeita tudo numa forma, coloca um fio de azeite – ah, só não coloca a azeitona. Tempera. Aí, cobre com papel alumínio ou com outra assadeira e leva ao forno médio. Deixa lá uns 20/30 minutos. Desliga o forno. Coloca a azeitona e o vinagre, pode botar mais azeite, se quiser. 🙂

mais3

Sardella
Hidrata a alga em com um pouco de água. Depois, bate todos os ingredientes no liquidificador até virar um creme, aí, passa pra panela. Fogo baixo. Mexe até ficar uma pasta. Acerta o sal e finaliza com um fio de óleo ou azeite. Coma como se não houvesse amanhã.

mais4

sardecapa

sarde2

Ratatouille [+ azeite aromatizado]

É aquela receita simples do ratinho – não o homofóbico bigodudo do SBT, sim o da Pixar. Fiz um azeite com ervas pra finalizar com cheiro e estilo!
O acompanhamento é couscouz marroquino com molho de pequi, mas pode comer com qualquer coisa – arroz, pão, batata assada…

Claro que vou botar videozinho do filme:

Azeite/óleo aromatizado
1/2 xícara de azeite/óleo
1 dente de alho
1 ramo de salsinha
2 folhas de louro
1/2 colher de chá de tomilho
Dica da pindaíba: se for usar óleo, pode colocar uns caroços de azeitona pra esquentar junto e deixar com cara de azeite

Ratatouille
2 berinjelas
1 abobrinha
1 cebola
1 pimentão
2 tomates
sal e pimenta
1/2 xícara de azeite aromatizado

rata

Azeite/óleo aromatizado
Bota tudo numa panela e deixa o fogo baixo. Quando a salsinha estiver durinha – meio crocante, desliga o fogo.
Coa e usa. Se quiser usar depois, pode congelar esse óleo e usar pra finalizar os pratos.

rata1 rata2

Rattouille
Fatia tudo, arruma numa forma untada, coloca sal, pimenta e azeite. Cobre com uma forma ou papel alumínio. Forno médio até amolecer tudo. Dá uns 20~30 minutos.

rata3 rata4

Sugestão pra servir:
Couscouz marroquino com pequi – Só hidratei a semola com molho de pequi e caldo de legumes. 🙂

rata5 rata6

Suflê facinho de abobrinha com alho-poró [sem glúten]

[OU  Soufflé de zucchini com alho francês, se você quiser vender em São Paulo, a capital mundial da gurmetização]

suflpor6

Não sei se essa comida tem mais glamour ou proteína. Só posso te falar que é simples de fazer e a base serve pra qualquer suflê salgado, só não pode usar um recheio muito molhado. Foi uma das primeiras receitas que aprendi, fiz umas adaptações, mas a original é do livro Cozinha Vegetariana, da Caroline Bergerot – clica AQUI pra conhecer mais.

suflpor8

O que vai?

Na massa:
400g de tofu firme
2 colheres de farinha de milho [tipo biju]
100ml de líquido [usei um caldo de alho poró – a receita tá embaixo]
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de chá de fermento
sal
pimenta branca

No recheio:
1 alho poró
1 abobrinha pequena
Azeite pra refogar
Sal

Como?
**Vamos começar pela rodada bônus**
suflpor5 suflpor2
Caldo:
Cozinha as folhas do alho-poró em 2 xícaras de água, deixa lá até ficarem bem macias.
Bate tudo [folha+água] no liquidificador e coa. Aí, você vai ter um caldo concentrado que pode ser usado para aromatizar vários pratos – molhos, refogados, tortas, ou até mesmo dar um tapa num arroz velho. 😉
Pra guardar, congela em forminhas de gelo.
*

suflpor7
O recheio:
Fatia o talo do alho poró e corta em cubinhos a abobrinha. Refoga primeiro o alho-poró e guarda. Depois refoga a abobrinha. Ela vai soltar água, mas, tudo bem, mexe com carinho até secar. Junta tudo e reserva.

A massa:
Bate no liquidificador todos os ingredientes. Vai ficar um creme liso, na consistência de um requeijão. Se quiser, pode usar essa misturinha como um patê.

suflpor1 suflpor3
Aí, numa forma média ou em forminhas, já untada(s) e enfarinhada(s) com farinha de milho, coloca uma camada da massa, uma de recheio e outra da massa.
-Botei um pouco do biju por cima só pra dar uma crocância.
Aí, forno médio por uns 25 minutos, depois, mais 5 em temperatura alta, só pra dourar.

suflpor4
suflpor9

Torta mandala de legumes [sem glúten nem soja]

É facilinha
É baratinha
E, vamos combinar, o visual é bem bacana.

tortacol9

A inspiração veio dessa torta AQUI [em inglês]. A receita original é feita com outros ingredintes e usa um creme francês todo pomposo. Usei os legumes que tinha na geladeira e fiz a massa com grão de bico. O recheio é um creme de batatas com uma levada de ~queijo~, mas super rola trocar por um creme de couve-flor e cortar os carbo tudo.

Quem vai?
Cobertura:
2 abobrinhas
1 cenoura
1/2 pimentão
Erva doce
Orégano
Sal

Recheio:
3 batatas grandes
OU 1 Couve flor [se quiser diminuir os carboidratos]
2 colheres de sopa de polvilho
2 colheres de sopa de vinho branco seco
1 colher de sopa de levedo de cerveja [se tiver]
2 colheres de sopa de azeite
Sal
Noz moscada
Pimenta branca
-Água até dar ponto

Crosta
1,5 xícara de grão de bico [medi seco]
Alho em flocos ou frito
Sal
1 colher de sopa de azeite
Água pra ajudar a bater

Como?

tortacol5

Cobertura:
Fatia todos os legumes.
-Cortei usando uma faca, mas acho que fica tudo mais fácil se fizer as fatias de cenoura e abobrinha com aquele negocinho de descascar cenoura. As abobrinhas estavam grandes, cortei as tiras ao meio.
tortacol1 tortacol6

Recheio:
Cozinha as batatas [ou a couve flor] e bate no liquidificor/processador com os demais ingredientes. Coloca água até ficar uma textura cremosa.
-Ah, costumo sempre usar as cascas das batatas. Por isso esses marronzinhos no creme.

tortacol3

Crosta:
Cozinha o grãos de bico, escorre a água e amassa/processa com os outos ingredientes. Coloca água aos poucos até virar uma massa, dependendo do quão cozido estão os grãos, pode ser que nem precise de água.

tortacol2

E monta de que jeito?
Abre a massa numa forma, leva pro forno alto e deixa até dourar – deve ser uns 20 minutos.
Espalha o recheio. Aí, pra cobertura, começa colocando um rolinho de abobrinha no meio, depois, enfia as outras fatiar perpendiculares ao creme.
-Achei mais fácil colocar todas as fatias de abobrinha e preencher os espaços com os outros legumes.  Reguei com azeite e temperei com sementes de erva-doce e orégano.
Forno médio por cerca de 30 minutos – pra cozinhar os legumes. Depois, 10 minutos em forno alto [pra dourar].

tortacol8 tortacol7

Medalhão vegano com molho de shimeji

Essa é uma daquelas coisas que a gente inventa, come e deixa a modéstia no bolsinho fechado com zíper: melhor medalhão vigã da minha V I D A!
[fiquei tão empolgada que ia escrever tudo em caixa alta, mas o bom senso não permitiu]

14a

Como faz?

Já faz um caldo de legumes – quase um sopão. Usei folha de alho-poró, pedacinho de pimentão, tomate, cebola, alho, cenoura + sal, shoyu e pimenta. Cozinha tudo na panela de pressão por uns 5 minutos. Depois, bate. Deixa lá na panela.

Bate no liquidificador até virar um creme:
1 1/2 xícara de tofu firme
1/4 xícara de óleo
1/4 de xícara de shoyu
Pimenta, sal – e o que mais você achar bacana pra dar sabor

Coloca numa tigela
1 1/2 xícara de farinha de glúten
e mistura o creme de tofu
parece que vai dar errado? Parece, mas não desista. Vai amassando até virar uma bolota só.

Ai, deixa no formato que você quiser. Pros medalhões, eu fiz dois rolinhos e cortei depois.

Cozinha na pressão por uns 20 minutos com o caldo de legumes. Depois, corta e doura numa frigideira, pode regar com o caldo enquanto doura – pra ficar mais suculento. Pra fazer um frescurê, botei umas lâminas de abobrinhas grelhadas em volta dos medalhões antes de dourar.

15a
Pra acompanhar eu fiz um molho de cogumelos super simples:
doura os cogumelos na frigideira ainda suja dos medalhões. Aí, coloca o mesmo caldo de legumes e um tiquinho de farinha. Termina com pimenta e noz moscada 😉

a17

3 coisas:
-Acho que ele funciona bem como um lombo, a textura lembra bastante, então, ó, dica pro natal.
-É bom lembrar que a massa cresce na panela de pressão.Então, leva isso em consideração na hora de moldar.
-A inspiração veio daqui, mas os ingrediente não têm nada a ver:
http://www.ignoramus.pt/alimentacao-medalhoes-de-tofu-e-seitan