Quiche de alho-poró da geração saúde [sem glúten, sem soja, leve no carbo e bacana de fibra e proteína]

Ouso dizer que é uma das coisas mais gostosas e mais ‘geração saúde’ que coloco nesse blog. É praticamente uma coisa que você poderia comer numa boa enquanto toma um suco com a galera no Gigabyte. Pra embalar a receita, um clássico:

quiche10

Massa:
4 xícaras de grão de bico [medi depois de cozinhar]
1/4 xícara de óleo
sal
1 colher de sopa de gergelim

Pega o grão de bico bem cozido* e bate no processador com os outros ingredientes até ficar um creme grossinho – se precisar de ajuda pra formar o creme, coloca um pouquinho de água.
Eu to sem processador, amassei com um garfo e funcionou direitinho.

Espalha a massa na forma e leva ao forno alto. Deixa lá até ficar sequinho, a borda dourar e começar a rachar. Pode fazer várias tortinhas ou um tortão. A massa fica quebradiça, como ‘massa podre’, sabe?

*Cozinho o grão de bico e congelo. Aí, na hora de usar, só jogo na água fervente pra descongelar.

quiche1

Recheio:
1 buquê de couve flor
2 colheres de sopa de polvilho azedo
1 colher de sopa de azeite
água do cozimento da couve flor [o quanto precisar]
Folhas de alho-poró
Talo de alho-poró
Temperinhos – usei pimenta, noz moscada e salsinha
Castanhas picadas [opcional, só pra dar crocância]
Sal

Cozinha a couve-flor com as folhas do alho-poró e sal.
Descarta as folhas.
Reserva a água.
Bate no liquidificador a couve-flor com azeite o e polvilho. Coloca aos poucos a água do cozimento da couve-flor. Vai ficar um creme. Reserva.
Corta o talo do alho-poró e refoga. Mistura o creme. mexe até ficar com textura de requeijão.  Coloca os temperinhos que você quiser.

quiche7

Pra montar:
Assa a massa até ela ficar com as bordas douradas e rachadas. Coloca o creme e  cobre com as castanhas. Leva pro forno alto até o creme ficar com uma película firme, tipo, quando encostar o dedo, não tá líquido, tá durinho.
Pronto 🙂

quiche12

>>> Curte lá a página do AMO no facebook:  https://www.facebook.com/amodeliciasveganas

Anúncios

Rocambole molhadinho de goiabada

Faz um tempo que tenho tentado chegar numa receita de rocambole bacana. As massas tradicionais levam ovos pra ficarem macias e bem maleáveis. Pra veganizar essa iguaria, passei por várias tentativas frustradas, tinha vez que parecia que ia funcionar, mas aí rachava na hora de enrolar. Até que ***tchãnananã*** cheguei nessa receita aqui.

Se tudo der certo, em breve consigo chegar numa receita de bolo de rolo. Caso alguém de Recife queira me dar umas dicas, super aceito!

rocambole7

Pra cozinhar ouvindo Comadre Fulozinha ❤

Recheio de goiabada
1 xícara de goiabada
1 xícara de água

Pica a goiabada, coloca numa panela com água, tampa e deixa no fogo médio. Mexe de vez em quando. Vai derreter. Aí, mexe  mais até ficar um creme. Tira do fogo e deixa na geladeira até a hora de usar.

Massa
1 xícara de farinha de trigo
1/2 xícara de polvilho doce
1 colher de sopa de fermento
1/2 xícara de açúcar [usei demerara]
1 colher de chá de baunilha
1/4 xícara de óleo
1 xícara de água

2 colheres de suco de laranja ou leite de coco – só pra umedecer a massa.
Coco ralado pra decorar.

rocambole1rocambole2

Como eu sempre faço as massas aqui, em 2 tigelas:
Mistura fermento, polvilho e farinha numa tigela. Em outra, mistura açúcar, água, óleo e essência.  Aí, junta as coisas das duas tigelas em uma só. Vai ficar uma massa mais líquida do que massa de bolo tradicional e mais consistente do que massa de panqueca.

[Dissolvo o açúcar nos líquidos antes porque  assim não precisar mexer tanto a massa. Desse jeito, não desenvolve o glúten na farinha de trigo. O que vai resultar numa massa mais leve.]

rocambole3

Pega uma assadeira grande, unta a assadeira toda, mas só enfarinha a parte de baixo. Assim, a massa vai crescer por igual, vai ficar plana.

Forno 200ºc, deixa lá por uns 20 minutos. Até a massa ficar firme ao toque – aperta no meio da massa,  se estiver fofinha, tá pronta.

Tira, desenforma o bolo sobre um pano úmido. Deixa a parte macia pra cima.

rocambole4

Corta as bordas do bolo e um umedece com o líquido que você escolheu. Esse aí da foto foi molhado com leite de coco.

Espalha todo o creme de goiaba.

rocambole5

Com ajuda do pano, vai enrolando a massa. Enrola e aperta, mas não muito. Vai escorrer um pouco do recheio, é normal.

rocambole6

Aí, espalha o recheio que escorreu por cima do rocambole.
Joguei um pouco de coco ralado por pra dar crocância e deixar bonitinho. Pronto 🙂

-Se estiver a fim, curte a página do AMO: https://www.facebook.com/amodeliciasveganas/

rocambole8